quarta-feira, 9 de março de 2011

Panorama - Procurando encrenca

David O. Russell ainda é um desconhecido de grande parte do público de cinema. Se em 2011 ele ganhou alguma notoriedade nos bastiões da cinefilia, em virtude da indicação ao Oscar de direção por O vencedor, foi nos anos 90 que ele disse a que veio. Bem antes do reconhecimento por sua “veia tradicionalista”, Russell se mostrara um cineasta irascível. Procurando encrenca (Flirting with disaster, EUA 1996) é uma ácida comédia que se envaidece no humor negro quase que coloquial com que é concebida. O segundo longa metragem de Russell (o primeiro de maior visibilidade) coloca um ainda desconhecido Ben Stiller na busca por seus pais biológicos. A descompostura de Russell, que também assina o roteiro, é tanta que ele coloca a figura de uma estudante de psicologia (papel de Téa Leoni) para documentar a busca – na maior parte do filme – mal sucedida do protagonista. Contudo, os tipos que cruzam o caminho dos personagens por mais idiossincráticos que sejam, não se comparam aos pais verdadeiros que aparecem por horas tantas da produção. Se o que importa é a viagem, Russell se incumbe de ridicularizá-la com a obstinação de quem não se contenta em questionar clichês e verdades absolutas.
Esse filme, ainda que em menor escala do que Três reis (próximo tópico de Panorama), delimita o estilo e a verve de Russell no cinema independente. Sagacidade narrativa, pontos de partida incomuns e a predisposição a ridicularizar situações que ninguém enxerga o potencial de ridículo que elas contêm. Procurando encrenca revela um cineasta de olhar aguçado e senso de humor inequívoco, ainda que temperamental.

4 comentários:

  1. Prefiro sem pensar TRÊS REIS!

    Abs.
    RODRIGO

    ResponderExcluir
  2. Interessante, esse não conhecia.

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo: Tb prefiro Três reis, que é o melhor de Russell na minha opinião. Abs

    Amanda: Grato por ajudar! Bjao

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente, não me interessei muito pela filmografia do Russel. De fato Três Reis é uma obra bem legal, mas não me convivou a procurar outros. Talvez esse Panorama desperte mais minha curiosidade do que o Oscar em si.rs

    ResponderExcluir